10000 sentenças em japonês! Parte 1

ebook-728x90

anki japones

Hoje gostaria de falar sobre o método mais efetivo para o aprendizado de japonês que eu já experimentei. Primeiramente saiba que não trata-se de algo fácil, que qualquer um pode fazer. É um método”hardcore”, que exige dedicação e disciplina, porém dá resultados simplesmente incríveis! Eu já falei dele aqui no blog, pois é o método desenvolvido por Katsumoto, do blog All Japanese All The Time (“Só japonês o tempo todo”). Basicamente você vai usar um SRS para aprender 10.000 sentenças em japonês

Mas como fazer isso exatamente? Bom, a primeira coisa que você tem que fazer é entender o que é um SRS e como ele funciona, para isso leia o post SRS – Spaced Repetition System (o nome é em inglês mas o post em português). Uma vez que você sabe o que é e como usar um SRS, é hora de correr atrás das sentenças e ir colocando-as no SRS, uma por uma, até chegarmos ao um total de 10000 sentenças! Veja que dez mil sentenças é o “objetivo mor”, se você chegar até ele com certeza vai saber muito mais japonês que eu ou até mesmo que um japonês! No fim do ano passado eu comecei a usar um SRS e estava com por volta de 800 sentenças, o que trouxe resultados incríveis! Por isso eu digo: com 1000 sentenças você já vai estar voando em japonês! Com 2000 ou 3000 nem se fala! Imagina então com 5000 ou mais! No entanto é preciso saber duas coisas: a) Onde conseguir sentenças; b) Como adicionar e revisar as sentenças no seu SRS. Vamos falar desses dois pontos então.

Onde conseguir sentenças!

Uma das coisas mais simples é encontrar as sentenças, porém muita gente simplesmente não sabe de conde tirá-las. A resposta é: de qualquer lugar! Qualquer lugar que tenha algo escrito em japonês! No entanto iniciantes precisam de materiais mais simples, e nesse ponto livros didáticos podem ser úteis. Qual a primeira coisa que aprendemos em japonês? Não é normalmente “watashi wa fulano-de-tal desu”? Pois já temos uma sentença para nosso SRS!

Pergunta: “私はマイロです。”
Resposta: “わたしはマイロです。”, “Eu sou o Mairo”

Simples não? Pois ontem recentemente eu assisti um anime chamado “Kino no Tabi” (a viagem de Kino). Adicionando para nosso SRS:

Pergunta: “キノの旅”
Resposta: “キノのたび”, “A viagem de Kino”

Com isso demos duas senteças, estamos aprendendo japonês! Acho que você já pegou o que eu quis dizer com “qualquer lugar”, não?Tenha em mente que é um processo finito, não pense que falta muito, pense que cada senteça que você aprende é uma sentença a mais, é algo a mais que você sabe. Se aprendeu uma, pode aprender duas, se aprendeu duas, pode aprender três, e assim por diante! No início obviamente você vai procurar sentenças que entende em meio a muitas coisas que não entende, mais com o tempo isso vai mudar, e você vai procurar sentenças que não entende no meio de centenas que entende! Caso você tenha algum livro didático, experiemente pegar as sentenças do livro e ir adicionando no SRS, você acabar decorando o livro inteiro! (seus professores vão pensar que você é superdotado). Alguns dicionários trazem exemplos junto com as definições, é outro lugar muito bom de conseguir sentenças.

É importante também usar sentenças que sejam apenas “um pouco difíceis” para você. Eu costumo usar sentenças que tenham uma, no máximo duas, palavras novas, o que faz com que eu treine o que sei e aprenda coisas novas ao mesmo tempo.

Na segunda parte desse post vou tratar de como devemos adicionar as sentenças e como revisá-las corretamente! Até mais!

Veja os melhores preços de livros de japonês, livros de kanji, dicionários de japonês, DVD de Anime e Manga!

 

Gostaria de receber dicas de japonês direto no seu email? Basta digitar seu e-mail aqui e clicar “Assinar” 

This entry was posted in Dicas para aprender japonês and tagged , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to 10000 sentenças em japonês! Parte 1

  1. Dogman says:

    Tento entrar no srs, mas só dá erro. Como faço.

  2. Dogman says:

    Quando vou entrar no srs, ele dá erro. Como faço para acessar. E é normal aparecer quadrados com numeros, em vez de ideogramas em alguns casos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *