Abordagem revolucionária para aprender japonês (e outras línguas…)

revolutionary-article-on-language-learningAbordagem revolucionária no aprendizado de idiomas [Japonês no nosso caso :)]

Publicado dia 27 de Janeiro de 2009 em Victoria News, traduzido por este que vos fala!

O ensino de idiomas pode ser revolucionado segundo uma pesquisa do PhD da Victoria University Paul Sulzberger. Doc. Sulzberger descobriu que a melhor maneira de aprender uma língua é através da frequente exposição aos padrões de sons do idioma, mesmo que você não entenda nada do que isso significa. “Pode parecer loucura, mas simplesmente escutar a língua, mesmo que você não entenda, é muito importante. Muitos professores de idiomas podem não aceitar isso” diz Sulzberger.

“Nossa habilidade de ler novas palavras está diretamente relacionada com o quão frequentemente escutamos as combinações de sons que formam as palavras. Se você quer aprender Espanhol, escutar uma rádio em Espanhol na internet vai aumentar dramaticamente sua habilidade de entender o idioma e aprender novas palavras”

A pesquisa do Doc. Sulzberger desafia a atual teoria do aprendizado de idiomas. Sua hipótese principal é que simplesmente escutando um novo idioma criamos estruturas no cérebro requeridas para aprender novas palavras. “O tecido neural requerido para aprender e entender uma nova língua vai se desenvolver automaticamente a partir da simples exposição ao idioma – do mesmo modo como os bebês aprendem sua língua nativa” diz Dr. Sulzberger.

Ele começou a pesquisa após anos ensinando Russo para estudantes da Nova Zelândia e observando como os estudantes desistiam das aulas. “Eu sempre estive consciente das grandes dificuldades que os estudantes tem ao estudarem outra língua, principalmente no início. Muitos desistem pois pensam que não estão progredindo.” Doc. Sulzberger diz que estava interessado em saber o que faz o aprendizado de novas palavras tão difícil em uma língua estrangeira, enquanto estamos constantemente aprendendo novas palavras em nossa língua nativa. Ele achou a resposta no modo em que o cérebro desenvolve as estruturas neurais ao escutar novas combinações de sons.

“Quanto tentamos aprender palavras em língua estrangeira, damos de cara com sons para os quais não temos nenhuma representação neural. Um estudante tentando aprender uma língua estrangeira pode ter algumas poucas estruturas pré-existentes para se apoiar na hora de aprender novas palavras”. Doc. Sulzberger procurou por maneiras que as pessoas podem desenvolver essas estruturas para facilitar o processo de aprendizado. Sua descoberta foi simples: extensiva exposição ao idioma, algo fácil devido à globalização e às novas tecnologias. “É mais fácil aprender idiomas nos dias de hoje, pois estes são muito acessíveis. Você pode ir para casa e assistir o noticiário em Francês na internet”

Ele diz que pessoas tentando aprender uma língua estrangeira no seu país tem uma desvantagem se comparadas com aquelas que viajam para outro país e imergem-se nos sons e na cultura do idioma. Por essa mesma razão, ele diz, temos de repensar a maneira como línguas são ensinadas. “Professores devem assumir a importância de extensiva exposição auditiva na língua. Uma hora por dia estudando textos em Francês numa sala de aula não é suficiente, mas um hora extra escutando Francês no seu iPod pode fazer uma enorme diferença” diz Sulzberger.

Língua é uma habilidade, não é como aprender um fato. Se você quer ser um levantador de pesos, tens de desenvolver os músculos. Não há como aprender a levantar pesos lendo um livro. Para aprender um idioma você tem que cultivar o tecido cerebral apropriado, o que é feito por muita escuta. Música e filmes são ótimos!

Abraços para todos, não deixem de assinar o blog para receber nossos textos via email!

Gostaria de receber dicas de japonês direto no seu email? Basta digitar seu e-mail aqui e clicar “Assinar” 

Mairo Vergara

Veja os melhores preços de livros de japonês, livros de kanji, dicionários de japonês, DVD de Anime e Manga!

Tags: , , , , , ,

8 Responses to “Abordagem revolucionária para aprender japonês (e outras línguas…)”

  1. Elisson says:

    Showw isso..sempre escutei rádios nos idiomas que queria aprender msm sem entender nada…eheheh mto legal

  2. Luana says:

    De uns tempos para cá tenho acreditado mais nisso. Depois de sete anos ouvindo constantemente música japonesa (mas sem nunca ter aprendido nada do idioma, nem formalmente nem informalmente), notei que tenho facilidade para pegar, de ouvido, as letras de algumas músicas.

    Também sinto que meu cérebro já está achando que o japonês é uma língua lógica: às vezes adivinho partes de uma frase ou palavra, mesmo sem saber nada da gramática e muito menos da conjugação dos verbos em japonês (claro que, sem saber o significado, não ajuda mto :P).

    No momento estou me dedicando ao mandarim, mas espero que, qdo começar a estudar a língua japonesa, aprenda mais facilmente que o chinês pq já tive muito mais tempo de exposição ao japonês do que ao mandarim.

  3. Cohge says:

    Não tenho muita exposição ao chinês, deve ser por isso q acho extremamente difícil de aprender essa língua xD

    Nada que um pouco de listening não ajude =X

  4. Luiz says:

    O negócio é ouvir sem parar, o máximo que puder, o dia inteiro se for possível mesmo que não preste atenção em tudo, simplesmente fique ouvindo!

    Música é para diversão, uma música de vez enquando para curtir, porque só música não gera muitos progressos no idioma, pois sabemos que na música eles falam mais devagar, os acentos são adaptados para caber na melodia e o vocabulário não é nem um pouco usado no dia-a-dia.

  5. Ayeka says:

    Olá passando para lhe dizer que indiquei o seu blog ao prêmio dardos.
    Para saber como proceder por favor acesse o meu blog.

  6. pcassiano says:

    Estou de volta ao blog, e gostei do (ao menos para mim) novo visual. Parabéns!

    Só que no texto “tecido” está escrito como “tessido”… Vale corrigir ;)

  7. Angelo says:

    Bom então eu estou estudando da maneira certa hehehehehehehehehehe, vamos ver se o método funciona mesmo!!!!!

  8. Cayo César says:

    Eu concordo plenamente com o que foi dito nesse artigo, eu estou tendo maiores resultados no meu aprendizado por escutar bastante musicas em japones, pois aprendo melhor como pronunciar as palavras.

Leave a Reply