Estude Kanji para complementar seus estudos do idioma japonês

ebook-728x90

Eu pratico kendô já fazem uns 5 anos. Ao longo desse tempo eu descobri que muita gente que pratica kendô também pratica Iaidô. Certa vez alguém me disse, talvez um dos meus professores, que o Kendô e o Iaidô se completam, um ajuda no outro. Do mesmo modo, eu acredito que o estudo do idioma japonês e o estudo dos ideogramas [kanji] se completam. É normal em escolas de japonês estudarmos tudo junto, como se o idioma e os ideogramas fossem uma coisa única. Porém, depois de muitos vendo estudantes simplesmente desistirem do japonês, vendo outros atingirem fluência oral mas sem conseguir ler um jornal ou uma revista em japonês, de ver professores dizendo “aprenda somente alguns ideogramas básicos para a ‘sobrevivência'” (assumindo que você aluno não tem capacidade de aprender os ideogramas pois estes são muito difíceis, escondendo que eles não sabem como ensinar), cheguei a conlclusão que o melhor a fazer é dividir os estudos em duas coisas a parte. Uma coisa é o estudo do idioma japonês, no qual entram hiragana, katakana, kanji e suas leituras. Outra é o estudo dos ideogramas em si, sem relação com o idioma japonês. Veja bem, o kanji é um tipo de imagem que representa uma idéia, e de certo modo ele “não tem língua”. Por exemplo, a letra “A” é de qual língua? Eu particularmente não sei, mas sei que ela é usada em uma série de línguas. Do mesmo modo sei que o ideograma 木 é árvore, porém de que língua é isso não me importa muito. No chinês e no japonês ele é usado, com o mesmo significado de árvore, porém com leituras diferentes e usos diferetes. E a letra A que no Brasil é “a” e nos EUA é “ei”. O fato é que saber que 木 é árvore, mesmo sem saber como é lido ou usado, já ajuda e muito. Assim como saber que 古 é velho e que a junção de árvore com velho 枯 significa encolher, secar, murchar. O estudante que souber isso com certeza, mesmo sem saber ler os ideogramas vai ter uma enorme vantagem sobre o que não sabe. Assim, isso que acabei de fazer citando os ideogramas de árvore, velho e murchar é o tipo de estudo sobre os ideogramas que pode ser feito e pode completar o estudo do idioma japonês. Eu uso o livro Remembering the Kanji, porém para quem não gosta com certeza há outras opções. O ponto principal é que estudar os ideogramas separadamente, como algo complexo e que existe dentro do idioma japonês e deve ser estudado caso se tenha pretenções sérias a respeito do idioma, pode ser o primeiro passo para rompermos com os problemas relacionados ao ensino/aprendizagem da língua japonesa. Se você pretende estudar japonês é bom saber disso, se estuda e tem problemas com ideogramas, quem sabe começar a pensar em estudá-los a parte, em entender porque cada ideograma é escrito do jeito que é.

 

 

Gostaria de receber dicas de japonês direto no seu email? Basta digitar seu e-mail aqui e clicar “Assinar” 

This entry was posted in Dicas para aprender japonês, Ideogramas japoneses. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *