Japonês – Vamos criar um método de ensino?

ebook-728x90

Nesses últimas dias estive pensando sobre um curso ideal [no meu novo blog de inglês!] e em como poderia montar um curso/método de japonês, caso isso seja possível. Recentemente me perguntaram se eu tinha interesse em montar um curso/método e a princípio eu disse que não, que cada aluno devia achar o método/curso com que se adaptasse melhor. Porém como estou dando algumas aulas de japonês, comecei a pensar que ter um certo método pré-estabelecido poderia ajudar. Porém um método de estudo do Como Aprender Japonês deveria seguir alguns princípios: 

1. Uso de um SRS – Até hoje eu não vi nada que desse melhores resultados que um SRS, seguindo a filosofia do All Japanese All The Time de adicionar somente sentenças e não palavras soltas. Um curso/método em que os alunos usasem um SRS para montar um arquivo e revisar sentenças poderia ser muito efetivo! Inclusive seria possível até mesmo organizar o método em módulos, por exemplo, de acordo com o número de sentenças. Digamos que o aluno aprenda 25 sentenças por semana, isso daria 100 por mês e 1200 sentenças em um ano. Para um ano de estudos, 1200 sentenças é bem mais que cursos normais ensinam, um aluno que souber tudo isso terá realmente um japonês bem forte!

2. Uso de textos com áudio – Eu acredito no poder do nas idéias de Stephen Krashen e no poder “Input“. Mas Krashen defende um Input baseado em muito leitura, nesse ponto eu sou adepto de Steve Kaufmann, que defende não somente a leitura, mas também a escuta. Por isso, creio que todo material usado deve conter áudio, para que o aluno possa “escutar” os textos que estuda. Através de materiais com áudio o aluno pode treinar a escuta com falantes nativos, e não tem a necessidade de um professor falando no idioma estudado. Além disso, ele tem a comodidade de escutar quando decidir, quanto tiver tempo e no ambiente que quiser, sem a pressão de uma sala de aula, o que inibe muitos, principalmente iniciantes.

3. Controle de leitura e escuta – Através do SRS é possível controlar como o aluno revisa as sentenças, porém não o tempo de escuta que ele faz. Um objetivo, como por exemplo, 30 minutos de escuta diária, poderia ser um bom modo de marcar o tempo de escuta de um aluno, sabendo assim como ele progride. Porém isso é algo ainda a ser pensado.

4. Curta duração – Existe cursos de Inglês que duram mais de 5 anos, eu creio que isso é uma perda de tempo e dinheiro. Um curso deve durar no máximo 3 anos, se possível menos, digamos que um ou dois. Com uma metodologia adequada, usando texto, áudio e um SRS, um aluno poderia aprender muito em um ou dois anos e a partir de então seguir por si mesmo.

5. Formar um auto-estudante – Como dito acima, o objetivo primordial do método deve ser formar um auto-estudante, um aluno que possa estudar sozinho, sem necessidade de professores. Por isso o método deve ser curto, e também trazer materiais sobre o ensino de línguas, orientando o aluno não somente no idioma, mas também no como aprender idiomas!

Por enquando é só, eu ainda vou desenvolver melhor essa idéia. Porém eu gostaria de sugestões e opiniões sobre o assunto, você leitor do Como Aprender Japonês, que tem interesse pelo assunto, deixe seu comentário, pois o melhor modo de descobrimos algo é conversando bastante sobre o assunto! Até a próxima!

Veja os melhores preços de livros de japonês, livros de kanji, dicionários de japonês, DVD de Anime e Manga!

 

Gostaria de receber dicas de japonês direto no seu email? Basta digitar seu e-mail aqui e clicar “Assinar”

This entry was posted in Dicas para aprender japonês and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Japonês – Vamos criar um método de ensino?

  1. Cezar says:

    eu gostei da ideia…

    eu acho que para ajudar os iniciantes vc poderia criar um post com varias sentenças…

    eu to com uma grande dificuldade em encontrar sentenças, pois só encontro com Kanji no meio… e na maioria das vezes são muitos Kanjis mesmo.

    vc poderia colocar aki algumas senteças;; se possível muitas.

    vlw..

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *